960x300

10º Festejo do Peixe em comunidade indígena de Vista Nova: Tradição, diversão e apoio municipal

Aprovado PL que reduz cálculo-base do ICMS em produtos importados via remessas postais ou expressas
Revisão de dados indica recuo em número de jovens nem-nem
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista

O tradicional Festejo do Peixe, agora em sua 10ª edição, tornou-se um evento essencial no calendário de Boa Vista. Realizado na Comunidade Indígena de Vista Nova, este encontro reúne moradores, alunos, professores e apoiadores de todo o município, atraindo pessoas das 13 comunidades indígenas da região do baixo São Marcos para participar da programação.

A Prefeitura de Boa Vista, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas, oferece apoio integral ao evento, proporcionando toda a estrutura necessária para a realização dos jogos e apresentações. Na cerimônia de abertura, realizada na terça-feira, 10 de outubro, os presentes tiveram a oportunidade de prestigiar desfiles das delegações e times das escolas municipais e estaduais, bem como um desfile especial com o efetivo da Guarda Civil Municipal.

Guilherme Adjuto, Secretário Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas, enfatizou o compromisso da prefeitura em apoiar todas as áreas das comunidades. Ele ressaltou que esse apoio se estende além da agricultura, abrangendo serviços públicos, reparos em estradas e pontes, educação, assistência social e, é claro, aspectos culturais, a fim de tornar o evento cada vez mais atraente e atrair um número crescente de visitantes.

O Secretário também destacou a iniciativa de piscicultura, que prevê a escavação de tanques e a provisão de insumos e assistência para a produção de peixes de alta qualidade na Comunidade Vista Nova. Essas melhorias visam aprimorar a qualidade de vida e garantir alimentação de qualidade para a população indígena.

Atenison de Souza Oliveira, o 1º tuxaua da Comunidade Vista Nova, enfatizou a importância do apoio da prefeitura para realizar um evento tão diversificado. Ele descreveu o início das atividades, como desfiles e jogos escolares, que visam entreter as crianças, promover a interação entre alunos das escolas municipais e estaduais, e incentivar atividades esportivas tradicionais, como o torneio de arco e flecha. Além disso, o evento oferece apresentações musicais e momentos de lazer para os moradores das comunidades vizinhas. As expectativas são altas, com a previsão de até três mil visitantes até sábado.

Com uma grande afluência esperada, os moradores da comunidade se mobilizaram para comercializar diversos tipos de alimentos. Isso não apenas melhora a renda das famílias, mas também impulsiona a economia local.

Fernanda Oliveira da Silva, proprietária de uma pequena lanchonete na comunidade, compartilhou sua experiência, ressaltando que o Festejo impulsiona significativamente as vendas e aumenta o lucro, uma vez que atraí visitantes de fora da comunidade.

No entanto, o Festejo não é apenas diversão e jogos. Como o nome sugere, o evento gira em torno do peixe. Os professores das duas escolas da comunidade ensinam às crianças o significado da temática do evento. Os homens da comunidade se reúnem para pescar a maior quantidade possível de peixe, que é servido em um almoço compartilhado no penúltimo dia do evento, reunindo todas as pessoas presentes.

A Comunidade Vista Nova já está incluída no cronograma do Projeto de Piscicultura Moro-Morí (“peixe bom”, em macuxi), executado pela Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas. Este projeto tem como objetivo atender 17 comunidades indígenas e beneficiar cerca de 800 famílias na zona rural de Boa Vista. O projeto abrange todas as etapas, desde a escavação dos tanques até a despesca, e a prefeitura fornece alevinos de tambaqui, ração, equipamentos e apoio técnico para a produção nas comunidades.

A programação do evento, que vai até sábado, 14, inclui jogos escolares municipais e estaduais, torneios de futebol, torneio de arco e flecha, cabo de guerra e o concurso da melhor Damurida. Na sexta e no sábado, a festa contará com atrações musicais, incluindo Forró Sacolejo, Beijo de Vaqueiro e Gleisinho. O Festejo do Peixe continua a ser uma celebração especial que une a comunidade e promove a rica cultura indígena, a tradição da pesca e um almoço compartilhado com todos os presentes.

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

Brasil bate Alemanha e chega à 10ª vitória na Liga das Nações de Vôlei
PRF apreende semirreboque adulterado em Roraima
Comissão da ALE-RR que apura indícios de irregularidades no governo se reúne com presidência do TCE
PF prende passageiro em flagrante por crime de usurpação de bens da União
Revisão anual dos servidores estaduais vai ser discutida durante audiência pública na ALE-RR
Aprovado PL que reduz cálculo-base do ICMS em produtos importados via remessas postais ou expressas
PRF apreende semirreboque adulterado em Roraima
Sindicatos de servidores estaduais solicitam apoio de presidente da ALE-RR para reajuste salarial