Empresário e funcionária pública acusados de estupro de vulnerável são presos pela polícia

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista
Motociclista morre após ser atingido por carro dirigido por jovem bêbado no Sul de Roraima
Desenvolve RR faz prospecção de clientes durante feira em Normandia

Duas pessoas tiveram seus mandados de prisão preventiva cumpridos pela Polícia Civil por crime de estupro de vulnerável, contra uma criança de 10 anos de idade. O primeiro a ser preso foi o empresário F. C. A, R., de 48 anos, por uma equipe do 3º DP (Distrito Policial) e, a segunda pessoa, foi a funcionária pública A. P. S. M., de 49 anos, avó da criança, que decidiu se entregar após saber da prisão do marido.

O crime contra a criança passou a ser investigado em fevereiro deste ano, quando a mãe dele procurou o NPCA (Núcleo de Proteção à Criança e Adolescente). A criança morava com a avó materna desde os cinco anos de idade, ocasião em que a mãe separou do pai e morava em Manaus. Posteriormente, ao retornar para Boa Vista, ela deixou a criança morando com a mãe.

A criança passou a ficar os finais de semana com a mãe, que passou a perceber seu comportamento com muita ansiedade, demonstrava medo, tinha dificuldades em dormir à noite e passou a dizer que não queria mais retornar para o convívio com a avó materna.

De acordo com informações prestadas pela delegada titular do NPCA, Jaira Farias, a criança terminou confessando para o padrasto o motivo pelo qual não queria retornar, que sofria violência física e sexual por parte da avó e do marido dela.

“A criança foi encaminhada para atendimento psicológico, cujo relatório trazem informações muito graves do que ele sofreu, principalmente por parte do marido da avó dele. As investigações apontam que avó não somente era conivente com a violência sexual, como também participava”, disse a delegada.

A delegada disse ainda que o casal foi interrogado no NPCA, mas negou todas as acusações contra eles.

A própria Justiça, por meio da Vara de Crimes Contra Vulneráveis, a pedido do MPRR (Ministério Público de Roraima), decretou a prisão preventiva do casal. O homem foi preso ontem, pela equipe da SIOP (Seção de Investigação e Operação) do 3º DP, e a mulher não foi encontrada. No entanto, na noite de ontem, se apresentou na Central de Flagrantes, acompanhada de um advogado, e teve seu mandado de prisão Cumprido.

O casal foi encaminhado na manhã desta terça-feira, dia 16, para a Audiência de Custódia.

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

PF deflagra operação para combater desvio de recursos da Secretaria Estadual de Saúde de Roraima
Polícia Civil prende homem condenado por estupro de crianças
Abertas vagas para processo seletivo de bolsistas para Embrapa RR
Polícia Civil cumpre cinco mandados de prisão preventiva contra acusados de homicídio em Alto Alegre
FICCO-RR PRENDE UMA PESSOA POR TRÁFICO DE DROGAS EM BOA VISTA
Polícia Civil cumpriu mandados de prisão e apreensão para esclarecer morte de casal
PL que altera lei de regularização fundiária de Roraima possui 37 emendas propostas por comissão especial da ALE-RR
Polícia Civil esclarece fraude Imobiliária, localiza suspeito de estelionato e apreende veículos