960x300 (1)

Polícia Civil cumpre mandado de prisão de segundo o condenado em roubo a agência de correspondência bancária

Prefeitura lança edital de chamamento para área de alimentação do festival Mormaço Cultural
Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix
Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 9 milhões
Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio estimado em R$ 120 milhões

A Polícia Civil de Roraima, por meio da Polinter (Delegacia de Polícia Interestadual) deu cumprimento a um mandado de prisão contra um homem sentenciado pela Justiça, por crime de roubo. Ele é a segunda pessoa condenada pela Justiça pelo roubo ocorrido em uma agência de Correspondência Bancária, no ano de 2013.

A prisão, sob a coordenação do delegado titular da Polinter, Alexandre Matos, ocorreu na sexta-feira, 21, no bairro Canarinho. A. T. S. M., de 35 anos, foi condenado à pena de sete anos, nove meses e dez dias de reclusão em regime inicialmente fechado pelo crime.

No último dia 16, a equipe da Polinter prendeu um dos envolvidos no crime U. M., de 35 anos, no bairro Equatorial.

O CASO – Segundo a sentença, no dia 11 de julho de 2013, U. M., juntamente com outra pessoa, invadiu a sede de um correspondente bancário, localizado no Centro de Boa Vista. Os dois estavam armados com revólver e pistola e contaram com o apoio de mais duas pessoas, dentre eles uma mulher. No local havia várias pessoas que foram coagidas a ficarem em uma sala. Os acusados estavam agressivos e a todo tempo ameaçava as vítimas, que foram obrigadas a entregarem seus telefones celulares a eles.

Da empresa, levaram a importância de R$ 18.771,20 e exigiram que lhe entregassem a central de monitoramento das câmeras de segurança. Antes de deixar o estabelecimento, o acusado U. M., disparou um tiro.

Os acusados foram presos em flagrante e todo o material roubado foi recuperado. Processado, U. M. foi sentenciado à pena de sete anos e 11 meses de reclusão, tendo sua prisão sido decretada. Ao ser preso em flagrante na época dos fatos, A. T. S. M., confessou a participação no crime e disse que era o fornecedor das armas e veículos utilizados neste crime e, em outros, ocorrido naquele período. Inclusive, que o crime praticado na agência, foi planejado e articulado na casa dele.

Após ter seu mandado de prisão cumprido na Polinter, ele foi apresentado na manhã de sábado, dia 22, na Audiência de Custódia.

Fonte: PCRR

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

Grupo Galpão realiza oficinas de teatro gratuitas em Boa Vista
Programa de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa participa de seminário sobre tráfico de pessoas e a proteção à criança
Polícia Civil apreende cocaína e munições com garimpeiro
Inscrições no processo seletivo para contratação de técnico especializado em Língua de Sinais vão até 17 de julho
Argentina vence a Colômbia e se torna a maior campeã da Copa América
Alunos do CCTI são destaques em etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica
Espanha conquista o tetracampeonato da Eurocopa
Operação CATRIMANI II destrói 11 pistas de pouso utilizadas em atividades de garimpo ilegal