960x300 (1)

Programa de Direitos Humanos da ALE-RR debate fluxograma de atendimento de vítimas de tráfico humano

Prefeitura lança edital de chamamento para área de alimentação do festival Mormaço Cultural
Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix
Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 9 milhões
Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio estimado em R$ 120 milhões

O Programa de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania (PDDHC), da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), levou ao município de Rorainópolis o projeto “Prevenção sem Fronteiras”, iniciativa que visa combater a exploração sexual e o tráfico de pessoas. A equipe apresentou e discutiu, nesta quinta-feira (27), um fluxograma para uniformização do atendimento de vítimas do crime no município e região.

O encontro ocorreu na sede da Secretaria Especial da Mulher (SPE) em Rorainópolis e detalhou o fluxo de atendimento à rede de serviços do município. Com o documento, cada agente da rede de proteção vai saber quais medidas tomar e para quais instituições devem encaminhar as vítimas do tráfico humano.

O documento foi criado pelo PDDHC e debatido com representantes das instituições públicas sediadas no município. Desta forma, o fluxograma pretende sistematizar o acolhimento de vítimas de violência sexual e tráfico de pessoas, com o intuito de informar o papel de cada instituição pública no enfrentamento do crime.

“Sabemos que o tráfico humano é dinâmico e multifacetado. Por isso, construímos um fluxo de encaminhamentos, definindo a função de cada instituição. Convidamos o sistema de Justiça, as secretarias municipais de segurança, saúde, turismo e educação, além do Creas [Centro de Referência Especializado de Assistência Social], Cras [Centro de Referência de Assistência Social] e o Conselho Tutelar, para participarem desse esforço conjunto”, informou a diretora do PDDHC, Socorro Santos.

Uma das peças necessárias para enfrentar o crime é o Conselho Tutelar. A instituição é uma das principais portas de entrada para conhecimento do tráfico humano, fato que fez a conselheira Maria Vilani participar do encontro.

“Com este treinamento e a criação do fluxograma, agora sabemos exatamente para onde direcionar os casos que recebemos. Antes, às vezes encaminhávamos para órgãos que não eram competentes, o que interrompia o atendimento. Hoje, estamos aprendendo qual local é adequado para repassar cada situação”, disse.

Servidores do Centro Humanitário de Apoio à Mulher (Chame) de Rorainópolis também participaram do evento. O órgão, vinculado à SPE/ALE-RR, será um dos parceiros do projeto ao disponibilizar a sede e os profissionais para o encaminhamento das vítimas.

“Nos sentimos privilegiados em receber Socorro e a equipe na Secretaria Especial da Mulher, que realiza um trabalho necessário referente ao tráfico de pessoas. O Chame vai fazer parte dessa rede de proteção com o atendimento multidisciplinar das vítimas, bem como as direcionará aos correspondentes agentes públicos, conforme cada caso”, declarou a diretora do Chame em Rorainópolis, Thaise Florêncio.

Programação das atividades

Em Rorainópolis, a ação do projeto “Prevenção sem Fronteiras” se iniciou nesta quarta-feira (26), com uma reunião com a Rede de Rorainópolis e os sistema de Justiça, segurança, de garantia de direitos e de políticas públicas.

As atividades seguem durante toda esta sexta-feira (28), com visitas às autoridades municipais, a exemplo da prefeitura, secretarias, Cras, Creas, escolas estaduais e municipais, e Câmara Municipal. Na ocasião, será apresentada e entregue cópia do fluxograma consolidado de atendimento às vítimas de violência e tráfico de pessoas para os gestores públicos municipais.

Fonte: SupCom ALERR

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

Grupo Galpão realiza oficinas de teatro gratuitas em Boa Vista
Programa de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa participa de seminário sobre tráfico de pessoas e a proteção à criança
Polícia Civil apreende cocaína e munições com garimpeiro
Inscrições no processo seletivo para contratação de técnico especializado em Língua de Sinais vão até 17 de julho
Argentina vence a Colômbia e se torna a maior campeã da Copa América
Alunos do CCTI são destaques em etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica
Espanha conquista o tetracampeonato da Eurocopa
Operação CATRIMANI II destrói 11 pistas de pouso utilizadas em atividades de garimpo ilegal