960x300 (1)

Aprovado PL que reduz cálculo-base do ICMS em produtos importados via remessas postais ou expressas

Prefeitura lança edital de chamamento para área de alimentação do festival Mormaço Cultural
Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix
Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 9 milhões
Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio estimado em R$ 120 milhões

Apesar da redução, espera-se que haja aumento na arrecadação do Estado, uma vez que haverá revogação da isenção do imposto

Durante a sessão parlamentar desta quarta-feira (12), o Plenário da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) aprovou com 16 votos favoráveis o Projeto de Lei (PL) nº 31/2024, que dispõe sobre a redução da base de cálculo do ICMS em operações de importação realizadas por remessas postais ou expressas, nos termos do Convênio ICMS nº 81/2023. A norma é de autoria do Poder Executivo.

Conforme o governo, a redução da base de cálculo tem por finalidade uniformizar a carga tributária aplicável às operações de importação realizadas por remessas postais ou expressas, de forma equivalente a 17%, independentemente da classificação tributária do produto importado, desde que estejam sujeitas ao Regime de Tributação Simplificada (RTS), instituído pelo Decreto-Lei Federal nº 1.804/1980.

“Essa medida autorizada pelo Confaz [Conselho Nacional de Política Fazendária], aliada a outras promovidas pela Receita Federal, visa proporcionar agilidade ao processo de importação, além da integração entre a fiscalização estadual e federal, objetivando-se minimizar problemas relacionados à competitividade e igualdade de tratamento tributário às empresas nacionais, acarretando a efetiva cobrança do ICMS devido, elevando, de forma direta, a arrecadação do Estado e inibindo a sonegação fiscal”, cita trecho da Mensagem Governamental nº 13/2024.

Ainda conforme o Estado, apesar de a redução da base de cálculo do ICMS consistir em um benefício fiscal que, em regra, resulta em renúncia de receita, o que se espera é que haja um aumento na arrecadação, uma vez que haverá revogação da isenção do ICMS para o recebimento dessas mercadorias, e que, em razão de problemas operacionais, o imposto estadual não tenha sido efetivamente cobrado, o que passará a ser feito dentro do Programa Remessa Conforme, instituído pela Instrução Normativa RFB nº 2.146/2023.

Fonte: ALE-RR

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

TSE vai enviar observadores para eleições na Venezuela
Secretaria Especial da Mulher da ALE-RR já confeccionou 30 perucas este ano e segue com arrecadação de cabelos
Ministério Público denuncia policial penal pela morte de agente de saúde
Grupo Galpão realiza oficinas de teatro gratuitas em Boa Vista
Programa de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa participa de seminário sobre tráfico de pessoas e a proteção à criança
Polícia Civil apreende cocaína e munições com garimpeiro
Inscrições no processo seletivo para contratação de técnico especializado em Língua de Sinais vão até 17 de julho
Argentina vence a Colômbia e se torna a maior campeã da Copa América