960x300 (1)

Presidente da ALE-RR mostra a Ciro Gomes situação imigratória em Roraima e potencialidades econômicas

Prefeitura lança edital de chamamento para área de alimentação do festival Mormaço Cultural
Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix
Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 9 milhões
Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio estimado em R$ 120 milhões

O presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), deputado Soldado Sampaio (Republicanos), realizou uma visita técnica à Operação Acolhida, localizada no município de Pacaraima, bem como à cidade venezuelana de Santa Elena de Uairén, acompanhado do advogado e ex-ministro da Fazenda, Ciro Gomes, neste sábado (22).

A iniciativa teve o intuito de conhecer o atual status da crise migratória venezuelana e como isso se reflete na cidade fronteiriça brasileira. Além disso, a visita objetiva mostrar profundamente a realidade migratória para o ex-governador do Ceará, considerado uma das grandes lideranças da política nacional.

“Imagine uma cidade pequena como é Pacaraima, com 20 mil habitantes, e receber, por dia, 300 pessoas precisando de serviços básicos. Então, essa visita é uma forma de dar conhecimento da realidade roraimense ao Ciro, um expoente da política nacional e grande debatedor das questões nacionais, buscando levar à sociedade brasileira essa realidade que nós vivemos”, analisou Sampaio

A comitiva do Legislativo visitou o marco divisório entre os dois países acompanhada por militares do Exército Brasileiro, instituição responsável pela Operação Acolhida. A atividade continuou com o percurso a pé, da divisa fronteiriça até o ponto de acolhimento de refugiados, passando pelos pontos de controle até chegar nos alojamentos.

Para Ciro Gomes, o conhecimento pela política nacional sobre as questões migratórias é urgente, o que necessita de olhar diferenciado para essa temática ocorrida em Roraima. “Há uma gravíssima omissão do poder central brasileiro que não pode mais ser adiada. A crise econômica, social e política da Venezuela produziu uma onda de migração e, se nós temos o dever humanitário de acolhê-los, não é o Estado de Roraima que tem o dever de financiar esse impacto extraordinário”, analisou Gomes

As autoridades também visitaram o país vizinho com o objetivo de facilitar a comunicação em busca do debate pacífica, conforme destacou Sampaio. “Tivemos uma pequena reunião com o prefeito de Santa Helena do Uairén, objetivando manter o diálogo aberto, pois não é fechando a fronteira que vamos encontrar uma solução”, disse o presidente da ALE-RR.

Fronteira com a Guiana

No período da tarde, a comitiva viajou com destino a Guiana, visando apresentar ao ex-ministro a outra realidade de fronteira do Estado. Conforme ressaltou Sampaio, o país de língua inglesa é um dos que mais crescem economicamente no mundo.

“A Guiana possui grande desenvolvimento devido a exploração do petróleo, ao tempo que também temos interesse nesse assunto, tendo em vista que discutimos na Assembleia e na Câmara dos Deputados a exploração da bacia do Tacutu. Então, queremos mostrar essa diferença entre as fronteiras para Ciro Gomes: uma relacionada à migração venezuelana e a outra sobre o desenvolvimento petrolífero”, pontuou.

Fonte: ALE-RR

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

TSE vai enviar observadores para eleições na Venezuela
Secretaria Especial da Mulher da ALE-RR já confeccionou 30 perucas este ano e segue com arrecadação de cabelos
Ministério Público denuncia policial penal pela morte de agente de saúde
Grupo Galpão realiza oficinas de teatro gratuitas em Boa Vista
Programa de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa participa de seminário sobre tráfico de pessoas e a proteção à criança
Polícia Civil apreende cocaína e munições com garimpeiro
Inscrições no processo seletivo para contratação de técnico especializado em Língua de Sinais vão até 17 de julho
Argentina vence a Colômbia e se torna a maior campeã da Copa América