Policial penal é preso por dar tiro e causar confusão em dois bares na avenida Ville Roy, em Boa Vista

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista
Motociclista morre após ser atingido por carro dirigido por jovem bêbado no Sul de Roraima
Desenvolve RR faz prospecção de clientes durante feira em Normandia

Breno Santos Oliveira, de 29 anos, policial penal, foi detido pela Polícia Militar sob a alegação de estar “visivelmente embriagado” e por ter efetuado disparos de arma de fogo em via pública, além de causar tumulto em dois bares situados na avenida Ville Roy, na zona Leste de Boa Vista, durante a noite do último domingo (10).

O policial penal Breno Santos foi capturado por volta da meia-noite de domingo, depois que a PM foi chamada pela segunda vez. A primeira denúncia afirmava que ele estava causando tumulto em um dos bares da avenida Ville Roy. Ao chegar ao local, as autoridades foram informadas de que a situação já estava sob controle, e eles se retiraram.

Algumas horas depois, os agentes receberam uma segunda chamada, relatando que Breno havia disparado sua arma na avenida. Testemunhas disseram à PM que Breno saiu do bar, disparou na avenida e continuou exibindo a arma. Após o disparo, ele atravessou a avenida e causou tumulto em outro bar nas proximidades, onde foi encontrado pela polícia em um estado de embriaguez evidente.

Breno Santos foi autuado pelo crime de disparo de arma de fogo em via pública e compareceu à audiência de custódia. Durante a audiência, o juiz plantonista Alexandre Magno Magalhães Vieira determinou que o policial penal fosse proibido de frequentar bares e estabelecimentos similares onde bebidas alcoólicas são vendidas após as 22 horas.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que Breno retira a arma de sua cintura e a aponta em direção a um veículo. O vídeo não capturou o momento do disparo, mas foi entregue à polícia para investigação.

O G1 tentou entrar em contato com Breno por meio do telefone listado no processo, mas aguarda uma resposta. Em comunicado, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) enfatizou que “não compactua com nenhum tipo de desvio de conduta de servidor” e esclareceu que “todas as medidas administrativas foram adotadas, com acionamento da corregedoria para instauração de Processo Administrativo Disciplinar para apurar a conduta do servidor” e lamentou o incidente.

Este não é o primeiro episódio envolvendo Breno Santos Oliveira e disparos de arma de fogo. Em 2022, ele também foi preso por efetuar disparos em uma casa de festas em Boa Vista.

Além disso, outro incidente envolvendo um policial penal ocorreu no mesmo fim de semana, quando Hallison Santana de Olanda, de 35 anos, policial penal, foi detido em flagrante após causar um acidente com um veículo oficial do governo. O acidente envolveu a colisão com o carro de um idoso de 68 anos, que foi encaminhado ao hospital com suspeita de fratura na região cervical (pescoço).

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

Empresário e funcionária pública acusados de estupro de vulnerável são presos pela polícia
Governo contratará psicólogos, assistentes sociais e nutricionistas para atender rede estadual de ensino
ALE-RR discute políticas públicas em visita de diretor da Casa de Governo a Roraima
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Empreendedores participam de oficina sobre Microcrédito Consciente
PRF em Roraima apreende arma de fogo, ouro, minérios e combustível contrabandeado
Curso de edição de fotos e vídeos para celular aprimora habilidades de servidores da ALE-RR
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista