960x300 (1)

Pais recebem orientação sobre educação de trânsito no retorno ao às aulas

Educação no trânsito
Prefeitura lança edital de chamamento para área de alimentação do festival Mormaço Cultural
Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix
Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 9 milhões
Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio estimado em R$ 120 milhões

Com o retorno das aulas na rede municipal de ensino em Boa Vista, a prefeitura iniciou também essa semana uma ação de educação para o trânsito em frente às escolas para orientar pais e responsáveis sobre os cuidados de segurança no dia a dia.

Com o tema “Juntos Salvamos Vidas”, a ação vai acontecer durante todo ano letivo. É desenvolvida por agentes da Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Trânsito (SMST), orientando sobre o transporte seguro dos estudantes, seja de carro ou motocicleta, além de reforçar a importância das faixas de pedestres.

“A orientação que damos aos motoristas e motociclistas que transitam próximos de escolas é reduzir a velocidade, ligar o pisca-alerta para chamar atenção dos outros veículos e assim evitar acidentes de trânsito”, destacou o chefe municipal da educação para o trânsito, Ney Brito.

Tyara Level é mãe de Valentina, de 4 anos, estudante da Escola Municipal Isete Evangelista Albuquerque. Segundo ela, a cadeirinha é indispensável para a segurança da filha e por isso nunca tira o item do carro.  

“Minha filha já tem o costume de entrar no carro, sentar na cadeirinha e colocar o cinto de segurança. E ela mesma já pede para que todos coloquem o cinto de segurança. Ficamos até mais tranquilos quando vemos uma ação de orientação feita pelos agentes de trânsito”, afirmou Tyara.

A gestora da escola Isete Evangelista, Simone Mary de Melo, parabenizou a iniciativa. “Todos os anos aqui na escola nós trabalhamos com a educação para o trânsito e os nossos alunos com idade entre 4 a 6 anos, têm uma facilidade enorme de aprender sobre o trânsito”, afirmou.

O que diz a legislação de trânsito

A criança com idade menor que 10 anos tem que ser transportada no banco de trás dos carros e dependendo do tamanho, deve estar no bebê conforto (1 ano e meio a 2 anos), na cadeirinha (até 4 anos) ou no acento em elevação (até os 10 anos). Se a criança já alcançou uma altura de 1,45 m e o cinto de segurança não machucar, ela poderá ser transportada no banco de trás, usando o equipamento de proteção.

Já em relação a motocicletas e similares, com a nova legislação de trânsito, a criança só pode ser transportada quando completar os 10 anos de idade.

Penalidades – Transportar crianças em veículos sem os cuidados indispensáveis a segurança dela, é infração de trânsito de natureza gravíssima, com 7 pontos na CNH e retenção do veículo. Para motocicletas, é aplicada a mesma infração e se a criança estiver sem o capacete, ainda é recolhida a CNH.

Fonte: Semuc

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

TSE vai enviar observadores para eleições na Venezuela
Secretaria Especial da Mulher da ALE-RR já confeccionou 30 perucas este ano e segue com arrecadação de cabelos
Ministério Público denuncia policial penal pela morte de agente de saúde
Grupo Galpão realiza oficinas de teatro gratuitas em Boa Vista
Programa de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa participa de seminário sobre tráfico de pessoas e a proteção à criança
Polícia Civil apreende cocaína e munições com garimpeiro
Inscrições no processo seletivo para contratação de técnico especializado em Língua de Sinais vão até 17 de julho
Argentina vence a Colômbia e se torna a maior campeã da Copa América