960x300

Maior Paçoca do Mundo coleciona recordes ao longo dos anos

Revisão de dados indica recuo em número de jovens nem-nem
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista
Motociclista morre após ser atingido por carro dirigido por jovem bêbado no Sul de Roraima

Anarriê! Cores vibrantes, música, quadrilhas juninas, comidas típicas e toda a animação do público boa-vistense criam a atmosfera única do Maior Arraial da Amazônia. O Boa Vista Junina chega à 24a edição neste ano e os preparativos para a Maior Paçoca do Mundo, um dos símbolos da festa, já começaram. Feito à base de carne seca e farinha de mandioca, o prato típico roraimense será servido no dia 7 de junho, na penúltima noite do arraial e busca bater mais um recorde.

A Maior Paçoca do Mundo será servida no dia 7 de junho

De acordo com o prefeito Arthur Henrique, a distribuição do alimento, de origem indígena, é muito esperada pelo público do Boa Vista Junina. “Sem dúvida, a pesagem e distribuição da paçoca é um momento de alegria e união para todos nós, onde celebramos as raízes do nosso povo e valorizamos a cultura local. A paçoca se tornou patrimônio cultural e imaterial de Boa Vista e o Brasil inteiro conhece nossa comida típica. Vamos em frente na busca por mais um recorde”, disse.

Alimento é servido na penúltima noite de festa

Patrimônio Cultural

Em 2022, a Maior Paçoca do Mundo foi declarada patrimônio cultural e imaterial de Boa Vista, através da Lei municipal n° 2.349, de autoria do vereador Bruno Perez (MDB). Sancionada pelo prefeito Arthur Henrique, o ato foi publicado no Diário Oficial do Município do dia 23 de novembro de 2022.

Tradição da Terra

Nos últimos anos, a Maior Paçoca tem sido distribuída para o público com banana, como é apreciada na culinária regional. Na festa, para garantir a segurança alimentar e higiene, a comida é servida em embalagem lacrada, respeitando normas e determinações da Vigilância Sanitária.

Comida típica é servida em embalagem lacrada

Todos os anos, a prefeitura decora um espaço especial para abrigar a iguaria típica da região: a Casa de Farinha, réplica das encontradas em áreas rurais e indígenas. O espaço contém elementos como forno, prensa, itens como panelas de alumínio e de barro, além da balança com guindaste para pesagem.

Marcos e Recordes

Servida pela primeira vez há nove anos, a Maior Paçoca do Mundo foi o “bolo” da festa de comemoração dos 15 anos do ‘Boa Vista Junina’, no ano de 2015. Desde então, a iguaria tem acumulado recordes. A seguir, confira os marcos alcançados:

1ª edição (2015) – 500 kg

2ª edição (2016) – 775 kg

3ª edição (2017) – 856 Kg

4ª edição (2018) – 1.023 Kg

5ª edição (2019) – 1.050 Kg

6ª edição (2022) – 1.131 Kg

7ª edição (2023) – 1 tonelada e 264,5 kg

Fonte:PMBV

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

Sindicatos de servidores estaduais solicitam apoio de presidente da ALE-RR para reajuste salarial
PRF prende motorista por Uso de Documento Falso no Cantá
Assembleia Legislativa cria comissão especial para apurar indícios de irregularidades no Governo de Roraima
População pode sugerir prioridades de investimento para Roraima
Prefeitura inicia pesquisa com motoristas de veículos particulares e de carga em Boa Vista
Seleção brasileira treina em Orlando, onde enfrenta os EUA na quarta
Iniciam amanhã as inscrições para os novos cursos de ensino a distância da Escola do Legislativo
PF prende duas pessoas por crimes ambientais e porte ilegal de arma de fogo em Roraima