Governo estimula turismo em terras indígenas

Comunidade Índigena
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista
Motociclista morre após ser atingido por carro dirigido por jovem bêbado no Sul de Roraima
Desenvolve RR faz prospecção de clientes durante feira em Normandia

Doze comunidades indígenas, entre os dias 24 e 29 de janeiro, receberam a Visita de Familiarização Turística, o Famtour, promovido pelo Governo de Roraima por meio da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento.

A medida foi parte das ações do programa Turismo 2030, e levou nove agências de turismo receptivo devidamente credenciadas no Cadastur Roraima, às terras indígenas e comunidades que já têm planos de visitação turística em elaboração e/ou protocolados na Fundação Nacional do Índio.

A iniciativa teve início na Comunidade Guariba, em Amajari, onde a equipe recebeu das lideranças locais as informações necessárias para a elaboração e comercialização de roteiros de visitação naquela comunidade.

Logo depois a visita seguiu para a Comunidade Bananal, em Pacaraima, município que também recebeu a mesma atividade nas comunidades indígenas do Kauwê, Tarau Paru e Igaarumã e Nova Esperança. Em seguida a programação chegou ao município de Uiramutã, no Centro Regional Flexal. E encerrou na Comunidade da Raposa I, em Normandia.

O Famtour também teve por objetivo coletar informações e imagens para elaborar a nova edição da revista Roraima: Um Destino, Mil Roteiros, com temática exclusiva do Etnoturismo do Estado.

Segundo o diretor do Departamento de Turismo, Bruno Muniz Brito, a temática vai de encontro com as ações de promoção turística neste ano que se soma aos esforços das Rotas Amazônicas Integradas, as RAI, cuja temática de 2022 é o Etnoturismo na Amazônia.

O Famtour foi realizado com as agências de turismo que trabalham com receptivo de Roraima e contou com o apoio do Sebrae – Roraima (Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas), Prefeituras de Amajari, Pacaraima, Uiramutã e Normandia, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e de todas as comunidades indígenas envolvidas.

Turismo em terras indígenas é feito desde 2019

Desde 2019 o turismo em terras indígenas vem sendo trabalhado pelo Governo do Estado, por meio do Departamento de Turismo e, para 2022, a meta é tornar uma realidade em Roraima a atividade do Etnoturismo.

“Nesse sentido, a equipe do Detur vem trabalhando na sensibilização e capacitação das comunidades para a prática de um turismo inclusivo e sustentável por meio da elaboração do Plano de Visitação, com isso apresentando resultados otimistas, tendo alcançado regiões até então consideradas inacessíveis”, disse Bruno.

Como parte dessa política pública voltada para o desenvolvimento do etnoturismo destaca-se o I Workshop de Etnoturismo em Terras Indígenas de Roraima, realizado em novembro do ano passado, com todos os atores do turismo que operam com receptivo no Estado, que orientou e apresentou as comunidades indígenas que estão aptas a compor roteiros de integração com os visitantes.

Fonte: Secom Roraima

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

Empresário e funcionária pública acusados de estupro de vulnerável são presos pela polícia
Governo contratará psicólogos, assistentes sociais e nutricionistas para atender rede estadual de ensino
ALE-RR discute políticas públicas em visita de diretor da Casa de Governo a Roraima
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Empreendedores participam de oficina sobre Microcrédito Consciente
PRF em Roraima apreende arma de fogo, ouro, minérios e combustível contrabandeado
Curso de edição de fotos e vídeos para celular aprimora habilidades de servidores da ALE-RR
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista