Alcione celebra 50 anos de carreira e conquista multidão em emocionante show em Boa Vista: ‘Unindo Culturas na Música

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista
Motociclista morre após ser atingido por carro dirigido por jovem bêbado no Sul de Roraima
Desenvolve RR faz prospecção de clientes durante feira em Normandia

Comemorando 50 anos de carreira, Alcione, a renomada rainha do samba, iluminou o palco do Festival Mormaço Cultural, sediado no Parque Rio Branco, na noite do último sábado, 30 de setembro, como a primeira artista nacional a se apresentar. Sua performance hipnotizante atraiu uma multidão fervorosa de fãs em Boa Vista, Roraima. A noite foi enriquecida ainda mais com as apresentações da banda de reggae Chimarruts e da talentosa cantora Vanessa da Mata.

Antes de assumir o comando do palco, Sol, carinhosamente conhecida como Marrom, expressou sua gratidão em uma entrevista coletiva, afirmando o quão feliz estava por estar em Roraima e agradecendo calorosamente o afeto das pessoas que ansiosamente a aguardavam.

“Eu vivo para isso, para unir todas as culturas. Adoro cantar desse jeito, fazendo o que amo, que é cantar, e, especialmente, participar de festivais como este”, compartilhou a lendária cantora.

A noite de apresentação de Alcione reuniu uma impressionante plateia de 55 mil pessoas, conforme divulgado pela prefeitura da capital, que foi a organizadora do festival. Sentada em uma cadeira, quase como uma rainha em seu trono, a cantora encantou o público com clássicos do samba, incluindo “Não Deixe o Samba Morrer”, praticamente um hino para os amantes do samba, assim como “Você Me Vira a Cabeça”, “A Loba”, “Meu Ébano” e muitas outras canções igualmente emocionantes. O espetáculo da artista maranhense teve início às 21h e encerrou por volta das 22h.

No decorrer da apresentação, Alcione também revelou a honra de ser o enredo da Estação Primeira de Mangueira para o Carnaval de 2024. Como uma fervorosa torcedora da Verde e Rosa, ela prestou sua homenagem ao cantar “Mangueira, Estação Primeira”. Na coletiva de imprensa, Marrom compartilhou reflexões sobre seus 50 anos de carreira. Como uma das figuras mais emblemáticas da música brasileira, ela lançou seu primeiro single em 1972.

“São 50 anos de carreira, percorrendo o Brasil e o mundo. As pessoas podem esperar de tudo, pois meu repertório é vasto, e se eu esquecer alguma coisa, tenham certeza de que serei perdoada”, brincou a voz do samba com seu inconfundível senso de humor.

Além da notável apresentação de Alcione, a noite de sábado, 30 de setembro, também brindou o público com a talentosa Vanessa da Mata, que subiu ao palco Lua às 22h40, e a envolvente banda de reggae Chimarruts, que se apresentou no mesmo palco. A programação do evento incluiu, ainda, apresentações de oito talentosos artistas locais, mostras de cinema, dança e uma seleção de pratos gastronômicos para todos os gostos.

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

Empresário e funcionária pública acusados de estupro de vulnerável são presos pela polícia
Governo contratará psicólogos, assistentes sociais e nutricionistas para atender rede estadual de ensino
ALE-RR discute políticas públicas em visita de diretor da Casa de Governo a Roraima
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Empreendedores participam de oficina sobre Microcrédito Consciente
PRF em Roraima apreende arma de fogo, ouro, minérios e combustível contrabandeado
Curso de edição de fotos e vídeos para celular aprimora habilidades de servidores da ALE-RR
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista