Deputados aprovam PECs sobre pedidos de informação e acúmulo de cargos

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista
Motociclista morre após ser atingido por carro dirigido por jovem bêbado no Sul de Roraima
Desenvolve RR faz prospecção de clientes durante feira em Normandia

Em sessões ordinária e extraordinária realizada nesta terça-feira (23), a Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) aprovou em primeiro e segundo turnos duas propostas de emenda à Constituição (PECs).

A PEC nº 009/2023, proposta pelo deputado Renato Silva (Podemos) e outros parlamentares, altera o inciso XXXIII do art. 33 da Constituição Estadual, dispondo sobre pedidos de informação ao Poder Executivo, secretários de Estado, autoridades equivalentes e de dirigentes de entidades da administração estadual indireta

As principais mudanças permitem que os pedidos sejam feitos por deputados, comissões ou pela Mesa Diretora, amplia o prazo máximo de resposta para 30 dias e preconiza como crime de responsabilidade a recusa, o não atendimento ou a prestação de informações falsas, independentemente do nível hierárquico da autoridade.

Além disso, foi incluído o §3º ao artigo 33, dispondo que a informação solicitada pelo deputado à Mesa Diretora prescindirá de deliberação prévia do plenário, devendo ser encaminhada por ofício. Durante a discussão da matéria, Silva destacou a importância da medida para a autonomia do Poder Legislativo.

Este é um marco, porque estamos livres. A partir de hoje, nenhum deputado será mais constrangido a fazer um pedido de informação”, garantiu Silva, referindo-se ao instrumento que visa ao acesso rápido e eficiente a informações dos órgãos da administração pública.

A PEC foi aprovada com 21 votos no primeiro turno e com 18 no segundo, com emenda modificativa e aditiva.

Acúmulo de cargos

Os deputados também aprovaram a PEC nº 001/2024, de autoria de Soldado Sampaio (Republicanos) e de vários deputados, com 21 votos no primeiro turno e 19 no segundo. A matéria altera e acrescenta dispositivos à Constituição Estadual para garantir aos policiais militares, penais e civis, e bombeiros militares a possibilidade de acumular a função com cargos nas áreas de saúde e educação.

A acumulação é permitida independentemente do posto ou graduação, função ou quadro funcional na instituição militar (policiais militares e bombeiros militares). “A medida visa valorizar os profissionais e atender à demanda por serviços especializados em áreas essenciais”, disse Sampaio.

Fonte: SuPCom ALE_RR

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

PF deflagra operação para combater desvio de recursos da Secretaria Estadual de Saúde de Roraima
Polícia Civil prende homem condenado por estupro de crianças
Abertas vagas para processo seletivo de bolsistas para Embrapa RR
Polícia Civil cumpre cinco mandados de prisão preventiva contra acusados de homicídio em Alto Alegre
FICCO-RR PRENDE UMA PESSOA POR TRÁFICO DE DROGAS EM BOA VISTA
Polícia Civil cumpriu mandados de prisão e apreensão para esclarecer morte de casal
PL que altera lei de regularização fundiária de Roraima possui 37 emendas propostas por comissão especial da ALE-RR
Polícia Civil esclarece fraude Imobiliária, localiza suspeito de estelionato e apreende veículos