Defensoria Itinerante de Roraima Garante Cidadania Plena a Indígena após Ano de Luta pela Certidão de Nascimento

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista
Motociclista morre após ser atingido por carro dirigido por jovem bêbado no Sul de Roraima
Desenvolve RR faz prospecção de clientes durante feira em Normandia

A Defensoria Pública do Estado de Roraima (DPE-RR), por meio da Defensoria Itinerante, garantiu a cidadania plena de mais um indígena que não tinha sua certidão de nascimento. Agora, o agricultor Reinaldo das Chagas, de 37 anos, vai poder usufruir dos direitos básicos do cidadão, após um árduo processo de um ano e quatro meses de luta pela sua documentação.

A solicitação do documento foi feita pelo próprio agricultor, durante uma ação da Defensoria Itinerante na comunidade indígena Jacamim, localizada a mais de quatro horas da capital, em que a Itinerante atendeu diversos casos de Registro Tardio. Reinaldo, cujo nascimento não havia sido registrado, apresentou uma declaração do Tuxaua, líder local, afirmando seu vínculo com a comunidade de Marupá. A ausência de documentação oficial foi suprida com o testemunho de três membros mais antigos da comunidade, que confirmaram sua origem no local.

O agricultor expressa que esse momento representa a concretização de um sonho muito esperado e, após enfrentar inúmeras pressões, finalmente obteve sua certidão de nascimento.

“Na comunidade, no posto de saúde, na escola das crianças, em todos os lugares, estavam cobrando minha certidão. Mas hoje eu consegui, graças à senhora Gabriela, que me ajudou muito, e à Defensoria. Graças a Deus, hoje, meu sonho foi realizado”, disse.

Gabriela Correia, servidora da DPE-RR que atendeu seu Reinaldo, explicou que foi feito o processo de papiloscopia, que proporciona a identificação humana pelas digitais, e reforçou a importância do papel da DPE Itinerante.

“Após intensos esforços, uma perícia papiloscópica confirmou a ausência de registros prévios de Reinaldo. Comprovada a inexistência de documentação anterior, finalmente, foi possível emitir sua certidão de nascimento, após um ano e quatro meses. Esse caso ressalta a importância fundamental da Defensoria Itinerante em trazer dignidade e acesso à justiça para as comunidades mais distantes de Roraima, independentemente de sua localização”, explicou.

Fonte: ASCOM/DPE-RR

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

PF deflagra operação para combater desvio de recursos da Secretaria Estadual de Saúde de Roraima
Polícia Civil prende homem condenado por estupro de crianças
Abertas vagas para processo seletivo de bolsistas para Embrapa RR
Polícia Civil cumpre cinco mandados de prisão preventiva contra acusados de homicídio em Alto Alegre
FICCO-RR PRENDE UMA PESSOA POR TRÁFICO DE DROGAS EM BOA VISTA
Polícia Civil cumpriu mandados de prisão e apreensão para esclarecer morte de casal
PL que altera lei de regularização fundiária de Roraima possui 37 emendas propostas por comissão especial da ALE-RR
Polícia Civil esclarece fraude Imobiliária, localiza suspeito de estelionato e apreende veículos