Comunidade Xumina colhe 400 sacas de milho na primeira safra

Colheita de milho em Normandia
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista
Motociclista morre após ser atingido por carro dirigido por jovem bêbado no Sul de Roraima
Desenvolve RR faz prospecção de clientes durante feira em Normandia

A comunidade indígena Xumina, no município de Normandia, foi uma das contempladas com um polo de produção do projeto de plantio de grãos do Governo do Estado, desenvolvido pela SEI (Secretaria do Índio). Nesta segunda-feira, dia 26, o governador Antonio Denarium acompanhou a colheita dos 10 hectares que foram trabalhados neste primeiro ano na localidade, que neste primeiro ano rendeu cerca de 400 sacas do grão.

Denarium frisou que este é o maior programa de agricultura familiar em terras indígenas da história de Roraima. “Esse trabalho é pioneiro, nunca foi feito antes. No primeiro ano plantamos 800 hectares de milho e feijão espalhados em nove municípios. Em 2022, vamos ampliar esse plantio para 1,5 mil hectares. Para as comunidades indígenas ampliarem a produção, elas precisam desse apoio do Governo e a nossa gestão é comprometida em ajudar”, disse o governador.

Para o prefeito de Normandia, Wenston Raposo, o projeto de grãos é o primeiro passo para a autossuficiência das comunidades indígenas. “Se Deus quiser, vamos conseguir dar melhor qualidade de vida para esse povo esquecido por muito tempo e que, agora, encontrou uma mão amiga no Governo do Estado. Os resultados deste primeiro ano foram incríveis e a tendência para as próximas safras é que aumente cada vez mais”, pontuou.

Além do milho, o polo de produção de Xumina também plantou feijão. “Nesta safra foram produzidas em torno de 68 sacas de feijão. Estamos fazendo a colheita do milho e vamos chegar à marca de 400 sacas. Ano que vem, vamos trabalhar 27 hectares neste polo. Iniciamos o processo de identificação dessas áreas com coleta e análise de solo”, disse o secretário do Índio, Marcelo Pereira.

Para o tuxaua da comunidade Xumina, Edernildo Almeida, o plantio foi um sucesso e beneficiou 18 famílias que trabalharam nesse plantio, bem como o restante da comunidade. “Esse projeto deu muito certo, tanto o milho como o feijão, e está dando pra sustentar a comunidade, não só a do Xumina, mas as comunidades vizinhas também. Com o apoio do Governo vamos ampliar esse projeto, dobrar nossa produção, para que tenha mais avanço para a nossa comunidade.

Governo entrega 40 toneladas de calcário

Para garantir a continuidade do trabalho, o Governo entregou 40 toneladas de calcário para o preparo do solo para a safra de 2022. “Até meados do mês de fevereiro vamos entregar 500 toneladas em aproximadamente 23 polos de produção, contemplando 26 comunidades, com uma área total 281 hectares, somente em Normandia, ou seja, o município será responsável por cerca de 20% da área plantada do projeto que deverá chegar a 1,5 mil hectares”, afirmou Pereira.

Fonte: Secom Roraima

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

PF deflagra operação para combater desvio de recursos da Secretaria Estadual de Saúde de Roraima
Polícia Civil prende homem condenado por estupro de crianças
Abertas vagas para processo seletivo de bolsistas para Embrapa RR
Polícia Civil cumpre cinco mandados de prisão preventiva contra acusados de homicídio em Alto Alegre
FICCO-RR PRENDE UMA PESSOA POR TRÁFICO DE DROGAS EM BOA VISTA
Polícia Civil cumpriu mandados de prisão e apreensão para esclarecer morte de casal
PL que altera lei de regularização fundiária de Roraima possui 37 emendas propostas por comissão especial da ALE-RR
Polícia Civil esclarece fraude Imobiliária, localiza suspeito de estelionato e apreende veículos