960x300 (1)

Começa amanhã vacinação de crianças com comorbidades em Boa Vista

Vacina para crianças
Prefeitura lança edital de chamamento para área de alimentação do festival Mormaço Cultural
Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix
Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 9 milhões
Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio estimado em R$ 120 milhões

Começa amanhã (18), no município de Boa Vista a vacinação infantil contra a Covid-19. Nesse primeiro momento, serão imunizadas as crianças de 5 a 11 anos, 11 meses e 29 dias, seguindo os critérios de priorização estabelecidos no Plano Nacional de Operacionalização da vacina (PNO), do Ministério da Saúde, assim como ocorreu durante o início da vacinação do público adulto.

Serão atendidas as crianças, por ordem de prioridades:

18 a 25/01 – Crianças de 5 a 11 anos com deficiência permanente ou comorbidades

26/01 a 02/02 – 11 e 10 anos

03/02 a 10/02 – 9 e 8 anos

11/02 a 18/02 – 7 e 6 anos

21/02 – 5 anos

O município nesta segunda-feira (17), recebeu 1.090 doses da vacina pediátrica, da Pfizer, repassadas pelo Estado com dosagem especifica para crianças. A aplicação foi autorizara pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e tem intervalo de 8 semanas entre a 1° e 2°.

A prefeitura vai disponibilizar especificamente para essa campanha infantil, nove unidades básicas de saúde, que funcionarão de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h. São elas:

UBS Hélio Macedo – Rua Joca Farias, 2199 (Jardim Caranã)

UBS Dalmo Feitosa – Rua Austrália, 700 (Cauamé)

UBS Ione Santiago – Av. Sebastião Diniz, 115 (São Pedro)

UBS Jorge André Gurjão – Rua CC-24, 341 (Laura Moreira/Cidadão)

UBS Arminda Gomes –Rua José Airton de Almeida, 422 – Jóquei Clube (Jóquei Clube)

UBS Santa Luzia – Rua Abel Moreira Reis, 1786 (Pintolândia)

UBS Buritis – Rua Raimundo Figueiras, 661 (Buritis)

UBS Raiar do Sol – Rua das Estrelas, 672 (Raiar do Sol)

UBS Mecejana – Rua Pavão, 195 9 ( Mecejana)

Critérios para vacinação – As crianças devem estar acompanhadas por pais ou responsáveis, manifestando sua concordância com a vacinação. Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deverá ser autorizada por um termo de assentimento por escrito.

Deficiência permanente ou comorbidade – Para comprovação de crianças com deficiência permanente ou comorbidade, no ato da vacinação, os pais ou responsáveis deverão apresentar documento de identificação, CPF ou cartão SUS e cartão de vacina da criança; cópia (que será retida) dos seguintes documentos: Laudo médico, com assinatura e carimbo; receita de medicamentos utilizada pela comorbidade existente assinada e carimbada pelo médico, pelo menos de dois meses; resultados de exames que comprovem a deficiência ou comorbidade e outros documentos que comprovem a deficiência ou comorbidade.

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

TSE vai enviar observadores para eleições na Venezuela
Secretaria Especial da Mulher da ALE-RR já confeccionou 30 perucas este ano e segue com arrecadação de cabelos
Ministério Público denuncia policial penal pela morte de agente de saúde
Grupo Galpão realiza oficinas de teatro gratuitas em Boa Vista
Programa de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa participa de seminário sobre tráfico de pessoas e a proteção à criança
Polícia Civil apreende cocaína e munições com garimpeiro
Inscrições no processo seletivo para contratação de técnico especializado em Língua de Sinais vão até 17 de julho
Argentina vence a Colômbia e se torna a maior campeã da Copa América