960x300 (1)

Bitcoin e outras criptomoedas sobem após mudança de planos do FED

Prefeitura lança edital de chamamento para área de alimentação do festival Mormaço Cultural
Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix
Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 9 milhões
Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio estimado em R$ 120 milhões

Após quedas constantes nos últimos dias, quando chegou ao menor valor desde setembro do ano passado, o preço do Bitcoin apresentou uma alta significativa nesta quarta-feira (12). O mesmo aconteceu com o Ethereum, Solana, Shiba Inu e várias outras criptomoedas.

Conforme dados do Coinmarketcap, a principal moeda digital foi negociada no início do dia a US$ 42.809, o equivalente a R$ 239,1 mil pela cotação atual, representando uma valorização de 1,8%. O Ethereum subiu ainda mais (4,2%), chegando a US$ 3.256 (R$ 18,1 mil).

Vale destacar também as altas da Solana (8,4%), Luna (8,7%), Polkadot (9,6%) e Shiba Inu (12,7%), movimento que chamou a atenção, devido ao cenário de desvalorização dos primeiros dias do ano. Aparentemente, a melhora tem ligação com a mudança de planos do Federal Reserve (FED), anunciada na terça-feira (11).

O preço do Bitcoin subiu para US$ 42.809 nesta quarta-feira.

O preço do Bitcoin subiu para US$ 42.809 nesta quarta-feira.Fonte:  Pexels 

Diretores do Banco Central dos Estados Unidos afirmaram não ter data para aumentar os juros, ao contrário do que havia sido dito anteriormente, com a elevação das taxas iniciando em março. Esse plano foi apontado como um dos principais motivadores para a queda das criptomoedas na primeira semana de janeiro.

Novo recorde em 2022?

Ainda em 2022, o preço do Bitcoin pode quase dobrar o valor registrado nos primeiros dias do ano, chegando a uma marca próxima dos US$ 75 mil (R$ 416 mil). A previsão foi feita pelo CEO do banco SEBA Guido Buehler, em entrevista à CNBC.

Segundo o executivo do banco suíço, modelos internos de avaliação da instituição indicam uma grande valorização da principal criptomoeda nos próximos meses, com o preço variando de US$ 50 mil a US$ 75 mil. Porém, Buehler ressaltou que a volatilidade do criptoativo permanecerá alta.

Caso a marca prevista por ele seja alcançada, a moeda digital quebrará o recorde histórico registrado em novembro passado, quando ela foi negociada por cerca de US$ 69 mil.

Fonte: Tecmundo

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

Espanha conquista o tetracampeonato da Eurocopa
Operação CATRIMANI II destrói 11 pistas de pouso utilizadas em atividades de garimpo ilegal
Conselheiros dos Tribunais de Contas do Brasil visitam Boa Vista para conhecer iniciativas voltadas para desenvolvimento infantil
Promulgada lei que libera R$ 1,62 BI para proteção de território Ianomâmi
Prefeitura lança edital de chamamento para área de alimentação do festival Mormaço Cultural
Abertas inscrições para o prêmio Sebrae Mulher de Negócios
Ex-deputada estadual Marília Pinto assume Superintendência de Programas Especiais da Assembleia Legislativa
Polícia Civil prende dois homens por violência doméstica