Tentativa de abuso das filhas leva à prisão de suspeito em Roraima

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista
Motociclista morre após ser atingido por carro dirigido por jovem bêbado no Sul de Roraima
Desenvolve RR faz prospecção de clientes durante feira em Normandia

Um homem de 49 anos foi detido na sexta-feira, 29 de setembro, em Roraima, sob suspeita de tentativa de abuso sexual contra suas duas filhas, de 10 e 13 anos. A prisão foi efetuada pela equipe do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente da Polícia Civil, que conduz a investigação do caso.

A denúncia que levou à prisão do indivíduo foi feita por um monitor escolar e pela orientadora educacional da escola onde a filha mais velha, de 13 anos, estuda. A situação começou a se desvendar quando os funcionários da escola procuraram a adolescente para uma conversa após ouvirem rumores sobre uma possível gravidez dela. Quando questionada, a vítima revelou que “o pai costumava brincar com ela e com a irmã”.

À delegada responsável pelo Núcleo de Proteção, Jaira Farias, os funcionários relataram o diálogo com a adolescente, que confirmou que “brincar” se referia a atos sexuais e acrescentou que desconfiava estar grávida, pois sua menstruação estava com 10 dias de atraso.

A mãe das crianças também foi ouvida pelos funcionários e confirmou os abusos. Inicialmente, ela negou ter conhecimento da violência, mas, posteriormente, admitiu que o marido “costumava brincar com elas”.

Durante o depoimento à polícia, a adolescente corroborou os fatos e relatou os abusos sofridos por sua irmã. Ela revelou que o pai lhe dava um celular para brincar e a levava para o quarto, onde ocorriam os abusos. Em uma ocasião, a irmã entrou no quarto e testemunhou o pai abusando sexualmente da vítima, levando a adolescente a contar à irmã que isso ocorria há algum tempo.

Na delegacia, a mãe das meninas afirmou que não tinha conhecimento dos abusos perpetrados pelo marido. Ela explicou que quando mencionou aos funcionários da escola que o marido “costumava brincar” com a jovem, estava se referindo a uma discussão entre eles e não ao abuso sexual. Ela alegou nunca ter desconfiado de nada e expressou a crença de que a menor não estava grávida.

A prisão preventiva do suspeito foi solicitada à Justiça pela delegada e cumprida na manhã da sexta-feira, 29 de setembro. Após os procedimentos legais, o homem foi encaminhado para a Custódia da Polícia Civil.

A delegada observou que casos como esse exigem uma ação rápida e destacou a prontidão da justiça em atender às necessidades do caso, ressaltando que as investigações continuam em andamento, e em breve o inquérito será concluído e encaminhado ao judiciário.

Está gostando do conteúdo ? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email
Print

Confira mais ...

Empresário e funcionária pública acusados de estupro de vulnerável são presos pela polícia
Governo contratará psicólogos, assistentes sociais e nutricionistas para atender rede estadual de ensino
ALE-RR discute políticas públicas em visita de diretor da Casa de Governo a Roraima
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Empreendedores participam de oficina sobre Microcrédito Consciente
PRF em Roraima apreende arma de fogo, ouro, minérios e combustível contrabandeado
Curso de edição de fotos e vídeos para celular aprimora habilidades de servidores da ALE-RR
Policial militar morre após perder controle de moto e ser atropelado por uma caçamba em Boa Vista